Só queria
Eduardo Baqueiro

Só queria uma casa no campo
para ouvir de manhãzinha os cantos dos pássaros.
Só queria matar esta saudade que me aperta o peito,
saudades daquele tempo que tudo era possível.
Só queria ver o sorriso da minha menina me acordando,
saudando comigo, numa prece silenciosa, um novo dia.
Só queria gente feliz no meu caminho,
com a alegria estampada no rosto, contagiando meu ser.
Só queria crianças brincando na varanda, despreocupadas e felizes.
Só queria a simplicidade de volta, a esperança dos tempos idos.
Só queria ver a alegria dos meninos
ao ver as ondas do mar derrubar seus castelos,
para novamente reconstruí-los.
Só queria noticias boas, cheiro de mato,
pingos de chuva no entardecer.
Só queria deixar a vida passar como se não existisse futuro.
Só queria que os sonhos tornassem realidade,
fazer do meu mundo um paraíso.
Como seria bom se eu pudesse...